3/10/2018

|

#próteses

Conheça os conceitos biomecânicos da haste e do acetábulo.

HASTE

Não havendo consenso sobre o modelo ideal para hastes não cimentadas, o mais razoável e seguro foi procurar seguir os fundamentos biomecânicos dos modelos que menos falharam e que menores alterações precisaram sofrer ao longo do tempo. Seguindo esse raciocínio lógico e linear, chegamos ao desenho quadrangular e cuneiforme para próteses não cimentadas . A consagração do modelo “Tapered” que adotamos, está registrada na vasta bibliografia especializada, que mostra sempre seguimentos mais longos, menores índices de afrouxamento asséptico, dor na coxa, atrofia óssea do fêmur proximal e outros eventos que seguem preocupando os cirurgiões interessados em obter bons e duradouros resultados com as cirurgias de Próteses do Quadril. A longa experiência com implantação de próteses não cimentadas tem consolidado conceitos e melhorado o conhecimento sobre os fatores, efetivamente importantes, para a imediata estabilidade mecânica da prótese e sua duradoura fixação biológica. Poucos foram os modelos de próteses, que resistiram à análise crítica dos resultados clínicos de longo seguimento, muitos modelos desapareceram e outros sofreram necessárias modificações.

Hastes cuneiformes com intrínseco ajuste metafisário obtêm estabilidade mecânica imediata e viabilizam a transferência fisiológica dos esforços ao femur proximal, A distribuição gradual dos esforços, junto com outros fatores, garantem a necessária estabilidade que viabiliza a osteointegração. Considerando as hastes, que não sofreram alterações em seu conceito básico, as cuneiformes mantiveram o fundamento biomecânico simples com efetivos e reproduzíveis resultados ao longo de mais de 30 anos. O princípio biomecânico da cunha quadrangular desafiou, com sucesso, o dogmático conceito de elaborados implantes, fundamentados no ajuste e no preenchimento diafisário “Fit and Fill”.

HASTES CUNEIFORMES COM INTRÍNSECO AJUSTE METAFISÁRIO OBTÊM ESTABILIDADE MECÂNICA IMEDIATA

O princípio biomecânico da cunha quadrangular, teve seu conceito básico estendido para as modernas próteses metafisárias curtas, com diferentes pontos de apoio, mas com a garantia de estabilidade rotacional das hastes quadrangulares.

ACETÁBULO

A indicação do componente não cimentado depende da qualidade do osso da cavidade acetabular, que precisa ter vigor para garantir a contensão do componente, resistir às pressões e viabilzar a “osteointegração”.

Defendemos um implante com características conceituais que considere a forma, o material bioativo e fatores que agreguem estabilidade intrínseca, como as aletas radiais e melhor distribuição dos esforços, como o “over ring” periférico.

A textura superficial participa da estabilidade intrínseca, da distribuição dos esforços e é importante e para uma osteointegração uniforme, rápida, resistente e duradoura, que é definitiva para a estabilidade secundária dos componentes.

Cuide da sua saúde com quem é especialista